ABCBP

Associação Brasileira de Criadores de Bovino Pantaneiro

A fundação de uma Associação de Criadores de Bovino Pantaneiro (ACBP) é fundamental para que haja um avanço em relação ao registro da raça junto ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), promovendo a valorização da raça, possibilitando a comercialização de produtos com agregação de valor (marca, indicação geográfica, indicação de origem protegida) e com isso estimulando o interesse de outros produtores em criar os animais. A associação deve ser a representação e defesa de criadores de bovinos da raça Pantaneiro; estabelecendo os padrões fenotípicos da raça, fazer o registro genealógico, reunir e cadastrar criatórios como forma de promover o desenvolvimento e o melhoramento do rebanho e incentivar os estudos sobre esses animais.


Criadores querem o reconhecimento do Bovino Pantaneiro enquanto raça

Publicada em: 29/11/2013 pmoura

Criadores reivindicam do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o reconhecimento do gado Bovino Pantaneiro enquanto raça. Para isso, 42 instituições de pesquisas nacionais e estrangeiras acompanham estudos sobre o rebanho em MT e MS.

O principal levantamento é sobre o Patrimônio Genético do Boi Pantaneiro. Parte do Sêmen coletado está sendo armazenado em Brasília, no Centro Nacional de Germoplasma - Cenargen

Tucura e Jofreano, como são popularmetne conhecidos, esse gado chegou ao Brasil com a colonização e veio de Portugal e Espanha.

A entrada se deu com os Portugueses por Goiás e os Bandeirantes Paulistas e com os Espanhóis pelo Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Esses dois troncos étnicos se encontraram no Pantanal, onde tiveram ambiente favorável para se procriar. Ao longo de 300 anos, sem a interferência do homem, adquiriu características importantes para a raça. Uma delas é o chifre, que possui duas funções: defesa do animal contra predadores e funciona também como um dissipador de calor para regular a temperatura corporal desse gado.

O estimado rebanho de mil cabeças do Bovino Pantaneiro é criado por 15 pecuaristas representados pela ABCBP – Associação de Criadores de Bovino Pantaneiro, instituída em 2012, que tem como objetivo preservar esse patrimônio genético que é do Pantanal e fomentar os outros criadores a introdução de uma raça que já está assegurada com a adaptação a qualquer meio.

 

E além da questão do registro do Ministério da Agricultura como raça, há preocupação em resgate do material genético para evitar a extinção e também, colaborar para o melhoramento da raça.

 

A ordem dos procedimentos do referido trabalho segue:

 

1-     Coleta o sêmen

2-     Avaliação morfológica do sêmen

3-     Diluição

4-     Resfriamento

5-     Congelamento

 

O material pode ficar congelado por tempo indeterminado.

Cada ml do sêmen do Bovino Pantaneiro pode ter até um bilhão de espermatozóides.

Uma parte deste material é destinada ao banco de Germoplasma do Cenargen (órgão da Embrapa), em Brasília.

 

CLIQUE AQUI E VEJA A REPORTAGEM DA TV RECORD.


 voltar

Faz. São Jeronimo - Publicada em: 15/05/2014

  • foto04
  • foto03
  • foto02
  • foto01
  • foto08
  • foto07
  • foto06
  • foto05
[ + ] Mais fotos